Foto:FSMOs dias 11 (Dia do Estudante) e 12 (Dia internacional da Juventude), marca o mês de agosto como o mês das lutas pelos direitos da juventude. O mais interessante é vê que o tema “Juventude” é a pauta predileta de político cascateiro, que só lembra de jovem pra votar e segurar bandeira em período eleitoral. Um exemplo disso é a falta de políticas públicas de juventudes nos municípios, geralmente as pessoas acham que politica de juventude se resume a carteira de estudante, transporte escolar e quadra de futebol, só que para a juventude crescer sadia essas políticas precisam ter o reforço de melhoria da estrutura familiar, educação básica e superior, saúde e oportunidades de ser um cidadão de bem.

Desde 2004 a politica de juventude no Brasil virou pauta pela primeira vez no governo federal, inclusive o próprio presidente Lula (PT-SP) assumiu e declarou que essa seria uma politica de emergência, já que os números mostravam que 60% dos jovens pobres não chegavam a faculdade, que 70% dos jovens negros, índios e povos tradicionais se quer terminavam o ensino médio, nas prisões o publico jovem e pobre representava maioria, além do ensino superior esta completamente sucateado (herança maldita) e sem unidades de formação profissional.

Mesmo sabendo que muita coisa precisa mudar e melhorar, uma década depois os investimentos feitos pelo governo diminuíram as desigualdades entre os jovens que foram beneficiados com a diminuição da pobreza e com políticas como: Programa Universidade para Todos (Proune), Cotas Raciais e Projovens, além de surgir a participação da sociedade civil organizada comoo Conselho Nacional de Juventude, Conjuve, que trouxe pautas para o Congresso Nacional e Senado Federal com aprovação da Lei 65/13 que adicionou o termo juventude a Constituição Federal e aprovação do Estatuto da Juventude no Congresso que ainda precisa ser apreciado pelo Senado e pensa as campanhas de conscientização política da maquina com o Pacto da Juventude e Sistema de Juventude, mas existe um porém que temos que nos perguntar! Porque os estados e municípios não desenvolvem programas a não ser os pensados pelo governo federal? Porque tanta enganação com a temática políticas de juventude? Porque as conferencia de juventude nos estados e municípios foram utilizadas da maneira mais desprezível possível, (palanque politico e muita violência do estado)?

Ceará ex-referência e atual vergonha

Apesar de esta viajando muito pelos estados brasileiros e vendo a coisa correr frouxa, vou falar do meu Estado do Ceará que era considerado referencia nacional no tema “Juventude”, até porque a conjuntura de entidades, movimentos como o estudantil e secretaria estadual mostrava força nos debates e ampliação do senso critico desses jovens, o problema é que a fraca política do gabinete do atual governador, Cid Gomes (PSB-CE) enterrou todo esse processo, movimentos enfraqueceram, secretaria acabou, gabinete especial de juventude só serviu para aparelhar seu partido e durante as conferencias estaduais preparatórias para a nacional tanto em 2008 e 2011 tiveram documentos maquiados e sem responsabilidade alguma a não ser o egocentrismo de aparecer, as promessas mentirosas se resumiram ao “Plano estadual de juventude do Ceará”, que nunca saiu do discurso.

Feliz dia do Estudante!
Feliz dia da Juventude!
Pobre povo enganado!

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar